carregando...

Notícias

MULHERES CARTUNISTAS

06.06.2018

Mulheres Alteradas, novo longa produzido pela O2 com direção de Luis Pinheiro e estreia marcada para 21 de junho, é inspirado na obra homônima da argentina Maitena Burundarena, .

No Brasil há outras mulheres contando histórias com um olhar feminino através dos quadrinhos. Conheça algumas das cartunistas brasileiras.

Pryscila Vieira

Pryscila é uma cartunista curitibana e tem seus desenhos divulgados em revistas, empresas, agências e jornais.

Em 2005 Pryscila criou Amely, uma boneca dotada de pensamentos e sentimentos como qualquer mulher de verdade, e foi convidada para exposições sobre os direitos da mulher que aconteciam em todo o mundo.

Pryscila ainda criou seu canal no youtube, o PRYSCILADAS, onde compartilha com o público o que se passa em sua cabeça e prancheta.

Cynthia Bonacossa

Cynthia é carioca e se tornou cartunista, ilustradora, roteirista e tradutora após terminar a faculdade de medicina. Foi editora da revista independente ‘Golden Shower’ e ja publicou seus quadrinhos em diversos lugares como a revista Piaui, Folha de SP e sites Marsam e Komikaze entre outros.

Atualmente vive em Angoulême, na França, onde está trabalhando em sua primeira graphic novel intitulada “Med Student”, baseada no tempo que estudou medicina no Brasil.

Alexandra Moraes

A jornalista criou em 2009 a série de quadrinhos “O Pintinho“, que traz diálogos afiados e muito divertidos entre uma galinha indolente e um pintinho insolente. A inspiração inicial foi o nascimento de seu próprio filho, Benjamim, e das questões que a maternidade trás. Ilustrado em Paint Brush, “O Pintinho” tem mais de 30mil seguidores em seu Tumblr.

Além de publicar tirinhas semanais na Folha de São Paulo, onde também trabalha como editora adjunta da Ilustrada, Alexandra reuniu histórias em duas coletâneas editadas pela Lote 42.

Ana Luiza Koehler

Quadrinista e ilustradora desde 1993, Ana trabalha principalmente com editoras do mercado francobelga de quadrinhos e é integrante do coletivo “Estúdio Complementares”, juntamente com Ariane Rauber, Cris Peter e Ursula Dorada.

Em 2016, ganhou o Troféu HQ Mix de melhor publicação independente de autor por sua obra Beco do Rosário, sobre a história da modernização de Porto Alegre na década de 1920.